21 de junho de 2010

A crise da Laura: Ministério da Educação promove trabalho a €200 por mês









Ontem à tarde, alguém me chamou a atenção para o enunciado do exame de matemática do nono ano. O exame fala de um arraial, de uma série de pessoas que nele trabalharão e da respectiva remuneração.

Diz ainda o enunciado que “a Laura [que] também vai trabalhar no arraial” irá receber €1,5 por cada hora de trabalho. Façamos as contas: se a Laura trabalhar oito horas por dia receberá €12. Significa que, se o Arraial durasse um mês (aplicando a medida padrão de 22 dias de trabalho), a Laura receberia €264 por mês. Como, provavelmente, a Laura trabalhará a recibos verdes (e aplicando uma taxa de 24,5%), no final do mês da Laura ficará com €199,05.

Significa que a Laura precisaria de trabalhar cerca de três anos (sem um único dia de férias!) para conseguir receber o que um trabalhador com o salário mínimo recebe durante um ano. Felizmente, a Laura receberá “€3 para o bilhete de autocarro, de ida e volta”.

4 comentários:

  1. Grande João! isto é que é análise da realidade. Gostei muito.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Está muito bom João...

    ResponderEliminar
  4. O que se passou com o comentário da Carla Rodrigues?

    ResponderEliminar