10 de maio de 2011

Sócrates e a "Geração Activa"


Se repararmos bem, nesta cadência acelerada das decisões que nos afectarão a vida por muitos anos é possível medir o passo de uma estranha mecânica política. Tudo muda de nome. Os empregados são “colaboradores”, desempregado é “inactivo”, recessão é “crescimento negativo”, precário é um “potencial empreendedor”, intervenção é “ajuda externa”. Os sensíveis agradecem.

José Sócrates, não quis ficar fora dessa luta contra a realidade, tratando de transformar a geração à rasca em “geração activa”. É esse o nome de uma série de jantares de pré-campanha em que o líder do PS tem participado pelo país.

Há quem diga que os encontros tiveram como modelo de inspiração, Rui Pedro Soares, o exemplo máximo de um jovem activo e dinâmico. E parece, inclusive, que nos meandros do largo do rato, quem apurar, atento, o ouvido perceberá um sussurro constante: “os boys vencerão”.

Sem comentários:

Publicar um comentário