5 de maio de 2011

Conferências do Estoril: dia 1

Resumo do dia de ontem:

O primeiro orador que ouvi foi o Steffen Greissner que apresentou uma palestra sobre Liderança e ética no séc.XXI.
O interessante foi ver uma palteia de pessoas com um ar "mas que raio tem a ética a ver com liderança?"
Segui-se Alex Bennet, a senhora que cantou ópera durante a sua apresentação para acordar os convidados (sim, o café é fraco) protagonizando o primeiro momento Passos Coelho do dia.
A Alex falou sobre como podem as organizações lidar com a complexidade.
Depois houve um interlúdio muito engraçado, quando Joana Correia da Silva (com um Inglês perfeito diga-se) apresentou exemplos da aplicação da agenda XXI no Concelho de Cascais, fazendo uma ode a Carlos Carreiras que perdeu exactamente por isso: era sobre o Carlos Carreiras!
O segundo momento Passos Coelho do dia foi quando este apareceu para dar uma conferência de imprensa quando as pessoas estavam a sair, como se tivesse estado nas conferências... não esteve, apareceu só para o almoço.
Segui para o almoço com o Jorge do Manual de Maus Costumes no restaurante "The Bay" em Cascais, para um dos melhores hamburguers do País obra do Chef Gonçalo Barbosa grande mestre de culinária.
Depois do almoço a única coisa verdadeiramente interessante foi a palestra do Roubini, ao qual pude questionar sobre se o Ocidente não benificiaria se tomasse medidas no sentido de melhorar os direitos laborais na Àsia, o que aumentaria o custo de mão de obra e reduziria a competitividade em relação à Europa por exemplo.
Roubini considera que o desenvolvimento que a Ásia está a ter acabará por naturalmente culminar num aumento de direitos, ele acha que é impossível numa economia globalizada conseguir impôr medidas isolacionistas em relação a um país como a China para forçar essa evolução de direitos laborais.
No meio disto tudo ainda tive tempo para pedir dois autógrafos: o do Nomen e do Vile da LGN Krew que fizeram um mural dedicado às conferências, dois dos melhores writers portugueses.
Hoje, a luta continua com Fukuyama, David Held e companhia.

Sem comentários:

Publicar um comentário